Qué o que aconteceu com o caso de destinos TV?

nove meses depois que a Agência Destinos TV anunciou o fechamento das operações por falta de liquidez, o caso continua na via judicial.

a Procuradoria Adjunta de Fraudes e cibercrimes informou que o caso “avança na fase de coleta e análise de provas”. Há um registro de cerca de 340 pessoas ofendidas que reivindicam violações com pacotes turísticos que adquiriram.

Destinos TV iniciou em maio de 2019 um processo para declarar falência, mas o trâmite foi rejeitado no Tribunal de Falências de San José.

a crise da empresa se agravou quando um grupo de turistas teve vários problemas durante uma viagem a Cancun na Semana Santa anterior.

o empresário José Cortés disse que a forma como a notícia foi divulgada causou cancelamentos e a perda de confiança dos clientes a ponto de ficar sem dinheiro para continuar operando.

Columbia News tentou localizar Cortés, mas não foi possível. O advogado Juan José Acuna, que o acompanhou durante o processo de anúncio do fechamento, concordou em dar declarações.

ele explicou que não tem um contrato assinado com o empresário, mas está autorizado a se referir ao caso. O assessor jurídico considera que Cortés não cometeu crimes.

a empresa disse que ficou sem recursos para se reconciliar com os afetados.

o advogado ressaltou que Cortés não evitou a situação e que de fato sofre as consequências de ver sua imagem desacreditada perante a opinião pública.

atualmente, a Procuradoria está à espera de receber um relatório do OIJ, para incluí-lo no expediente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.